25 setembro, 2010

4 - Já que é pra falar do tal ex...

Eu sinceramente não sei por que a gente perde tempo falando em ex. Se é ex, é ex. E todo mundo sabe que ex bom é ex morto.
Se fosse assim, né?!
Bom seria se não existisse esta classificação: ex.
Se eram amigos, não pode ser como era antes? Ou, se você sequer prestava atenção na pessoa, podia voltar a ser invisível. Mas, é impossível voltar ao "status quo ante", então...
Mas essa de querer apagar a pessoa da nossa vida, depende também de como tudo terminou. Existem ex tão legais, que nem dói continuar a amizade, pelo contrário.
E penso também, que tem muito a ver com a intensidade do que se sentiu. Se foi aaaaqueeeelaaaa paixão bem forte, vai ser complicado o depois.
Pois é, já que vamos perder tempo falando de ex, sejamos pelo menos sinceros: bem feito quando eles/elas se relacionam com um(a) babaca. E que seja bem molóide mesmo!
Sem essa de ficar pageando relacionamento de ex. Já não é problema nosso. (Graças a Deus!)
Outra coisa é isso de superar. Essa disputa para ver quem vai superar primeiro. (Entendendo-se sempre superar como namorar de novo.) Desde que não seja eternamente, ou mais tempo do que o esperado, ou uma lamúria só, não tem nada demais sofrer por um rompimento. Há tanta coisa que pode nos fazer sofrer nesse caso: abrir mão de alguém de quem gostamos, de uma história bacana, de ter alguém, de bons momentos, da rotina, dos planos.... É fase de recomeço, e o sofrimento faz parte. Feliz de quem não tenta acelerar o processo, e nem retardá-lo. Só vive isso honestamente.
Geralmente é melhor esperar mais um tempo para se envolver com outra pessoa. Mas, não quer dizer que se de repente...
Penso que, beeem honestamente falando, o pior de ver o/a ex com um(a) babaca, não é nem o fato de ser babaca, porque nosso despeito provavelmente nos levará a considerá-lo(a) sempre babaca. O mais difícil é pensar que já fomos "trocados". E se a gente não tem a menor expectativa da nossa fila andar, então dói mais.
No entanto, dói mais se não nos concentrarmos em nós mesmos. Porque tudo que tem que ser respeitado nessa hora é o nosso tempo. E pode até ser que o/a ex esteja mesmo feliz nesse novo relacionamento. Mas, pode ser apenas mais alguém com que se envolveu para esquecer, para fazer ciúme, para provar que está bem, porque quer curtir... por tantos motivos.
Boa dica é sempre lembrar que ex são humanos como nós. Estão tão vulneráveis como estamos. Ninguém sai ileso de um rompimento. Todo mundo na luta.
E quanto a possibilidade de volta, eu não sei bem o que dizer. Sempre terminei bem terminadinho. Esse trem de voltar não é comigo. Mas adoraria ouvir a experiência de quem já voltou.
Falar em ex é meio olhar para trás. Pode ser até necessário às vezes, mas o bom mesmo é olhar para frente. Para nossos sonhos, planos, metas. Redescobrir-se. Aproveitar a vida de solteiro- que, por sinal, também é boa demais.
Quando a nossa fila vai andar de novo, não dá para prever. O que dá é aquela história de cuidar do jardim para que as borboletas venham.
E se der vontade de chorar por causa do/a ex, é só chorar (uai!). Como bem me disse um dos co-autores desse blog, o Gabriel, numa dessas situações de rompimento :  "faz parte do jogo. Você fez o que devia, o resto é resto. Vai passar, você vai melhorar. Faz parte do jogo. Se não doer não valeu a pena. Dani, evite a mediocridade. Seja inteira. "

É isso!

24 setembro, 2010

3 - A ex e o babaca

Uma coisa chata de se ver é sua ex com um idiota qualquer. Não precisa estar nem com ele, só de dar bola... Já é decepcionante. Mesmo quando não há mais sentimento pela moça, porque a questão aqui é a escolha dela.
Quando você vê aquela moça legal que você namorou, que parecia ser tão diferente, tão mais madura que as outras... Você se sente honrado e orgulhoso de estar com ela. Faz bem pro próprio ego.
Aí de repente, um belo dia, você vê essa moça tão sensata e inteligente dando bola pra um... babaca. Sabe aquele cara que não tá interessado e fica dando corda só pra ter mais uma fã? Ou aquele que você sabe que vai ser um ogro com ela, tratar mal, e por aí vai? Ou ainda, um molóide descabeçado que não leva essas coisas a sério?
A primeira sensação é a decepção. Afinal, essa situação só pode significar uma dessas duas coisas: ou você não é (ou foi) tão legal assim, não é tão bom partido OU ela não tem tanto bom gosto assim. De todo modo, os dois levam ao mesmo ponto.

Mas, é claro, você não pode falar isso pra ela, nem que continue sendo amigo dela. A dita cuja vai achar uns 20 motivos pra brigar com você – porque acha que você está com ciúmes, porque você não tem nada a ver com isso, porque você não conhece ela tão bem assim...

E aí? O que vocês, co-autores(as) e leitores(as), damas e cavalheiros, acham disso? Comentem, respondam... E ME chamem de babaca por dizer isso, se quiserem! XD

2 - Mais um co-autor para nosso elenco!

Estamos em igualdade. O DvC tem a satisfação e o orgulho de anunciar que chegamos a 4 co-autores e 4 co-autoras: nosso amigo Gabriel Brisola finalmente aceitou o convite para integrar nossa equipe!
Verdade seja dita, ele já estava convidado desde o início do projeto, mas se atrasou um pouco pra aceitar! xD Fique à vontade, Gabriel, e seja bem vindo. Poste à vontade.
Lembrando que faremos as devidas apresentações de cada co-autor e co-autora em breve. Os admins estão pensando nisso! já. Mas volto a repetir: DESEDE JÁ, TODOS ESTAMOS AUTORIZADOS & INTIMADOS A POSTAR, quando quisermos!
Abraços a todos.

21 setembro, 2010

1 - Apresentação

Os visitantes que acharem esse blog nas navegações da vida devem estar se perguntando: "O que raios é esse blog? Mais um de guerra dos sexos? Um blog feminista? Machista?"

Não, damas e cavalheiros, nada disso. Esse blog tem por objetivo o desabafo sobre o desentendimento e a discussão para bo entendmento de comportamentos de pessoas do gênero oposto. Ou seja: vamos lançar algumas dúvidas comuns sobre o comportamento de homens e mulheres e tentar esclarecer essas dúvidas através de discussões saudáveis - que terão, claro, seu tom humorístico e, possivelmente, provocativo.
A idéia é que os 7 co-autores do blog (4 mulheres e 3 homens) interajam entre si nos posts e nos comentários, respondendo, replicando, treplicando, quadruplicando, etc, etc, dando suas opiniões sobre as dúvidas e questionamentos dos outros. Quem sabe assim os gêneros opostos se entendam um pouco mais e essa eterna guerra dos sexos seja amenizada um pouco pra alguns?

Uma coisa importante é que nós apreciaremos as participações de qualquer pessoa que queria comentar os posts - respeitadas as devidas regras de bom-senso e civilidade, claro. Poderemos também tentar rsponder a alguma dúvida que alguém queria postar. Não somos especialistas - somos só um bando de amigos que conversam sobre essas coisas.

Bem, é isso! Sejam muito bem-vindos e participem! E aos co-autores, estamos livres para postar! Vamos ao trabalho!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...