16 outubro, 2010

6 - Sobre as ex, ou "Pode vir alguma coisa boa de uma ex?"


Primeiro post, já atrasado =p
Então, vamos falar sobre “ex”? Começo dizendo que ex bom é ex morto (a). Isso em duas situações que irei explicar.
Primeiro de tudo, há aquela situação mega chata quando vc começa a se relacionar com alguém. Sai um dia pro shopping, pega um cinema, dá uma volta no parque, tudo bonito. Certo? Errado! Você tá lá, numa paixão boa, andando pelo parque, curtindo a brisa, quando ela começa a falar de um certo alguém. Aquele, que levou ela pro mesmo parque há uns 2 anos atrás... Aquele que assistiu aquele filme na mesma sala de cinema, abraçados e felizes com a vida. E, por fim, aquele que terminou com ela. (Pior é quando ELA termina e ainda fala do sujeito...) Esse é o caso clássico de um relacionamento que você conta pros amigos numa sexta feira de madrugada, dando muita risada e pensando “Aonde foi que eu amarrei meu burro...”. Clássico. Lembro de várias histórias assim, de amigos e até minhas, que não vale a pena citar agora. Nesse caso, sim, ex bom é ex morto. Mas só pra continuar essa história, o pior é quando o seu relacionamento não dá certo, e a garota volta com o tão falado ex, que ela amou e odiou ao seu lado. Conheço histórias do tipo. Acontece, acontece...
Mas tem outro caso, que é quando a ex foi sua atual. Esse caso é complexo. Não considero que ex boa é ex morta. Depende muito. Mas posso dizer, que tem vezes que ex boa é ex morta. Aqui dou meu testemunho. Namorei uma garota em 2009. Terminei em meados de Setembro de também 2009. Na época me lembro de uma certa perseguição por parte dela. Graças a Deus que ela morava longe. Não, não foi legal, e nessa hora eu penso que ela bem podia ter esquecido meu número de celular, email e msn. Porém, na maior parte das vezes, a ex pode ser uma grande amiga. No final das contas, uma boa amiga é melhor que um namoro ruim.
Pra falar a verdade, às vezes questiono se essa coisa de relacionamento ter acabado é coisa ruim de fato. Acho que, no fundo, apesar da gnt (eu) querer muito alguém que resolva a vida junto, do tipo pra gente descansar a cabeça e viver a vida, acho que algumas histórias ruins fazem parte do conjunto final. Eu não tenho muitas histórias, confesso, mas as que tenho são meio tragicômicas. Não acho ruim, não. Fez parte, hoje não faz mais, e “that’s all folks”. Quem nunca olhou pra alguém e não fez previsões pros próximos anos com a pessoa, mesmo sem nunca ter conversado? (chama-se “à primeira vista” e é cada vez mais raro depois dos 17 anos, já aviso =p)
Uma coisa meio doida, mas a gente ouve tanta música sobre amor, mas nunca pára pra pensar se é assim, de fato. Exemplifico: Alguém aqui já ouviu “Forget her”, do Jeff Buckley? Corre ouvir e vai no youtube ver o clipe também. É uma das melhores coisas que eu já ouvi na vida. Mas enfim, olha o que ele fala: “While this town is busy sleeping/and all the noise has died away/I walk the streets to stop my weeping/'cause she'll never change her ways (…)” Ora, não sei quem já fez isso, mas eu garanto que eu nunca vou esquecer das vezes que eu saí pra andar na rua pra esquecer ou pra pensar sobre algum relacionamento mal resolvido.
Não que você tenha que sair agora e arranjar um relacionamento mal resolvido =p É que eu acho que ex é pra isso mesmo. Pra gente lembrar e esquecer. A gente gosta, ama, desanda, desama, esquece... Por fim, deixo um conselho: escolham bem. Vai te poupar de muita coisa desagradável. Mas se não der, continua que a vida anda =).

6 comentários:

  1. Confesso: essa experiência de escrever "a quatro mãos" (bem, aqui são dezesseis)tem sido uma experiência melhor do que o esperado. Desde o texto do Matheus, passando pelo meu, e agora com o do Gabriel, passei a pensar no blog como o nosso texto em comum. Talvez cada post seja como parágrafos desse texto maior.

    Sobre esse final de Gabriel, lembrei de uma frase de uma blusa de uma prof (de PORTUGUÊS!!! só podia...) da 7ªsérie que dizia: "Pena que é preciso beijar mts sapos antes de se encontrar o príncipe encantado".
    Hoje, vejo que a frase tem sentido.
    Mas sei que acontece diferente pra cada um. E sei que por isso, esse assunto é controverso.
    Mas, é bom pensar com mais leveza nos nossos erros e acertos nos relacionamentos.
    E se for pra beijar sapo, seja por engano, rs, procurando acertar, mesmo que no final, a gente perceba que ele nunca vai ser nosso principe.

    Gostei Gá!=P

    ResponderExcluir
  2. Hahahahaha ótimo, Dani XDD e muito bom, Gabriel. Eu ainda tô aprendendo a ver as coisas assim... Aconteceu quando era pra acontecer e acabou quando era pra acabar... Mas com certeza, vamso em frente! xD

    ResponderExcluir
  3. Gabriel, é bom saber que homens tb são perseguidos por essas histórias tragicômicas! XD Adorei o post e a música.

    E Dani... eu acho que tenho beijado mto sapo! Tá na hora do príncipe aparecer...rsrs.

    Bjuxxx

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que texto bacana! Leve e super coerente. Faz muito sentido pra mim.

    Aqui, só uma sugestão pra vocês: não seria legal se vocês assinassem os textos depois dos posts pra gente saber quem ta falando? É que vocês parecem ter uma amizade tão 'tudo a ver' que às vezes parece que é a mesma pessoa escrevendo os textos. hehe

    É isso.
    abraço!

    ResponderExcluir
  5. Relendo o texto do Gabirel pra aprovar o comentário da Débora - obrigado ^^ - relembrei de quanto ele é lúcido. Faço minhas suas palavras, cara! xD

    Débora, quanto à assinatura, ela fica logo abaixo do texto, à esquerda: Postado por... Neste post, do Gabriel, tá escrito lá: Postado por Gabriel Brisola às 3:23 PM. Até tentei dar mais destaque pra assinatura, mas o atual modelo do blog não permite. Tentaremos encontrar alternativas, obrigado pelo toque! ;)

    ResponderExcluir
  6. Ah, ok! Depois eu percebi isso.
    Desculpa ae pela minha lerdeza. haha

    ;D

    ResponderExcluir

Damas e cavalheiros, por favor sejam educados, ponderados e não cometam nenhum crime em seus comentários.
Os comentários são submetidos a seleção e aprovação, portanto não fique triste se o seu não for exibido.
Agradecemos,
Equipe do DvC

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...